| Tudo sobre Cães e Gatos

Erros comuns que você pode cometer quando escolhe a ração

1K 2
Erros comuns que você pode cometer quando escolhe a ração

Para entender a importância da ração para a saúde do seu pet, pense que é dela que seu animalzinho tira os nutrientes que precisa para se manter vivo. Basicamente, se a ração tem falta de algum nutriente, o corpo do seu bichinho terá falta dele também. Se a ração tem excesso de alguma coisa (tipo sal e corantes), o corpo dele também terá excesso. São esses tipos de erros que devemos evitar.

A curto prazo, o problema vai se contornando, o corpo se adapta… mas meses ou anos de uma dieta inadequada vão uma hora ou outra causar problemas, e só então o estrago que uma ração ruim faz fica evidente. Infelizmente, muitas vezes ele é irreversível e muitas vezes é descoberto tarde demais. Cuidar para não cometer erros na escolha da ração é uma maneira de evitar que o pior ocorra.

Leia também:

O perigo dos OSSOS DE COURO: Pode ser mortal para o seu cão

Animais com síndrome de down – Entenda como funciona!

Gato perde as patas dianteiras após sofrer um choque e aprende a andar

Cavalo sente a perda do dono. Especialistas explicam fato.

Prevenir é a melhor opção. E convenhamos que não é difícil, a ração já vem pronta, é só pegar o pacote certo na pet shop. Então preste atenção aos erros abaixo para não cometê-los e bom apetite para o seu amigo!

1. Escolher pelo preço

É meio óbvio que não se deve fazer isso, mas é um dos erros mais comuns, principalmente quando o orçamento aperta. Só que o que você poupa em ração vai ser gasto três vezes mais no veterinário. Não é preciso comprar a mais cara da pet, mas para ração, normalmente, quanto mais barata menos proteínas da carne e mais grãos. E só para constar: grãos não fazem parte da dieta natural do gato.

2. Ignorar os termos Premium e Super Premium

Esses termos existem por uma boa razão: eles nivelam a qualidade do alimento. As rações Super Premium são as melhores, normalmente com uma porcentagem maior de proteína animal e mais equilibradas nutricionalmente. As Premium vêm em seguida e por fim as “normais”. Só que um dos outros erros mais comum é…

3. Acreditar na embalagem

Não é porque o rótulo diz Super Premium que a ração é mesmo Super Premium. Também não é porque diz que mantém o seu animal de estimação saudável e que tem quibes recheados de carne que você pode acreditar. Só lendo as informações nutricionais para ter certeza (ou perguntando para o vet), mas um bom indicativo é o aspecto da ração. Quanto mais seca e mais fácil de esfarelar a ração for, pior ela é. No geral, rações Super Premium de verdade têm um aspecto úmido/oleoso e não esfarelam com facilidade.

4. Achar que grãos verdes são vegetais saudáveis

O verde é corante. Se fossem vegetais, seu gato provavelmente só comeria os grãos vermelhos. Rações coloridas estão entre as grandes vilãs da alimentação saudável pois são lotadas desses corantes. E corantes de cores que seu gato não enxerga, por sinal. Para ele, o vermelho, o bege e o verde se misturam no pratinho e vira tudo a mesma coisa. Além disso…

5. Achar que vegetais e cereais são saudáveis

Os gatos são exclusivamente carnívoros, o que quer dizer que num ambiente natural só comeriam carne e eventuais vegetais que estivessem no estômago da presa. Milho, arroz, soja são acrescentados à ração como complemento (pelas fibras, por exemplo) e enchimento (literalmente para encher o pacote) em quantidades muito acima do natural. Os gatos não precisam de tantos vegetais e não processam carboidratos como nós, então quanto mais produtos de origem animal no rótulo, melhor.

6. Achar que sachê é mimo

Sachê, patê e latinhas são comida, são as chamadas rações úmidas. Não faz mal dar de mimo, os gatos adoram e é uma opção saudável. Mas vale a pena inserir na alimentação regular do gato. As rações úmidas têm mais água na formulação e ajudam a manter o trato urinário dos gatos mais saudável. São ótimas para animais castrados, diabéticos e obesos. Na Europa e nos Estado Unidos, é mais comum alimentar os animais só com latinhas do que com ração seca. Converse com seu veterinário para formular uma dieta que substitua parcial ou totalmente a ração seca por úmida.

7. Deixar o gato escolher

Quantas vezes você já não ouviu a frase “Eu dou essa porque ele adora”? Pois é a pior coisa para se falar de uma ração! As piores marcas, para compensar o excesso de enchimentos e a falta de carne, são cheias de sal e aromas artificiais – ou seja, são a junkie food dos gatos! Eles amam rações assim, mas elas são perigosíssimas para a saúde – principalmente para gatos castrados que podem ter problemas urinários. A mudança pode ser complicada já que muitos gatos literalmente viciam nas marcas ruins; faça a substituição de forma bem gradual e, se necessário, limite os horários de alimentação do gato para que ele fique com mais fome na hora de comer.

Por fim… não se esqueça das necessidades específicas do seu gato!

Filhotes, idosos, castrados, obesos, diabéticos… Existem gatos e gatos, cada um é único e tem necessidades específicas. Elabore uma dieta equilibrada e especial junto com o veterinário do seu amigo!

Fonte: Gatinho branco

Gostou do conteúdo? Curta nossa fanpage, siga-nos no Instagram e receba dicas e notícias nas redes sociais.

Comentários no Facebook