| Tudo sobre Cães e Gatos

Toxoplasmose – o gato tem culpa?

1.36K 1
Toxoplasmose – o gato tem culpa?

A toxoplasmose é uma patologia infecciosa causada pelo protozoário Toxoplasma gondii. Dá tanto no ser humano, como em animais de companhia, de produção e silvestres. O Toxoplasma gondii tem três formas infectantes em sua fase de vida: oocisto, bradizoítos contidos em cistos, e taquizoítos. É na primeira forma – oocistos – que os gatos têm sua atuação.

Ainda que gatos e outros felinos sejam os hospedadores definitivos, menos de 1% da população felina participa da disseminação da doença. Eles somente podem transportar a toxoplasmose por meio de suas fezes, forma pelo qual expelem os oocistos (ovos) da toxoplasmose, provenientes da ingestão dos cistos que ficam no tecido de animais como ratos e pássaros.

Leia também:

Como reduzir a acumulação de pelos de gato na casa

Animais de estimação: bons para saúde física e mental

Dor de ouvido nos animais

Logo, o simples toque no bichinho, em sua pelagem, ou ainda o contato com suas fezes “frescas” são insuficientes para levar a uma infecção por toxoplasmose- razão pela qual as infecções por contato direto com gatos excretando oocistos são extremamente improváveis.

Geralmente, os felinos evacuam e enterram suas fezes em terra fofa ou areia. A menos que o felino esteja enfermo, pouco ou nenhum resto fecal permanece aderido à região perianal. Isso se deve aos seus zelosos costumes de higienização.

Formas de contágio

O meio mais comum da contaminação da toxoplasmose ocorre por meio da ingestão de carnes cruas ou mal cozidas, ou ainda verduras mal lavadas, recém-colhidas em um pasto aberto. A contaminação pela carne pode acontecer inclusive pelo manejo da carne crua, ou contato com superfícies contaminadas de preparação de alimentos, facas e outros utensílios.

As classes populacionais mais expostas ao perigo de contágio por Toxoplasma são as crianças de baixa idade e as pessoas que não apresentam sorologia positiva para toxoplasmose, principalmente quando manipulam carnes e produtos cárneos crus.

Formas de prevenção da toxoplasmose

Manter uma higiene adequada e lavar as mãos depois de manipular aqueles alimentos crus;

Todos os equipamentos que entram em contato com carne crua devem ser caprichosamente lavados com água e sabão;

A ação preventiva mais significativa consiste no cozimento adequado: os cistos morrem se a carne for inteiramente submetida a uma temperatura de 65ºC e mantida nessa temperatura durante 4 a 5 minutos;

O costume de lavar as mãos antes de comer deve ser adotado. Luvas devem ser usadas no momento em que tiver de lidar com terra ou areia, pois podem estar contaminadas com fezes de gatos;

Os felinos domesticados devem ser preservados dentro de casa com o mínimo de contato com o meio externo, com alimentação controlada e a oferta de ração ou alimentos que sofreram tratamento térmico adequado;

As fezes dos felinos e o instrumento de forração devem ser eliminados todos os dias, antes que os oocistos tenham tempo de esporular;

Quando se fazem uso de caixinhas de areia para a defecação dos felinos, estas precisam ser tratadas periodicamente com água fervente, para destruir os oocistos eventualmente existentes;

Os tanques de areias para recreação de crianças necessitam ser envoltos quando não estão em uso, ou envolvidos de forma a impossibilitar a entrada de felinos;

Extinguir veículos mecânicos (insetos, especialmente baratas), pois eles igualmente são culpados pelo contágio de mercadorias de fonte animal e vegetal.

Gostou do conteúdo? Curta nossa fanpage, siga-nos no Instagram e receba dicas e notícias nas redes sociais.

Comentários no Facebook