| Tudo sobre Cães e Gatos

Sarna demodécica (Sarna Negra) | E agora o que fazer?

4.15K 6
Sarna demodécica (Sarna Negra) | E agora o que fazer?

Sarna demodécica ou sarna negra. Diferentemente da outra, a sarna sarcóptica, a demodécica não passa para os seres humanos. O causador dessa sarna é um ácaro que recebe o nome de Demodex canis é causada por um ácaro minúsculo, muito pequenos para serem vistos a olho nu.

Quase todos os cães adquirem ácaros de sarna de suas mães nos primeiros dias de vida. Esses ácaros são considerados normais na fauna da pele quando eles estão em equilíbrio e em pequena quantidade, não causa nada ao animal, sua existência é imperceptível, mas quando aumentam em quantidade, causam as lesões da sarna. Eles produzem doenças apenas quando um sistema imunológico anormal permite que esses números fujam ao controle. Isso ocorre principalmente em filhotes ou em cães adultos com baixa imunidade. Uma alta incidência de sarna em certas linhagens sugere que alguns cães de raça nascem com uma suscetibilidade imunológica inata. Ou seja, a sarna demodécica é genética.

Por isso é importante avaliar e investigar bem o canil antes de comprar um cão de raça. 

demodécica

Sarna Demodécica

Leia também:

Você quer um Pug? Saiba como escolher um criador de boa procedência.

O perigo dos OSSOS DE COURO: Pode ser mortal para o seu cão

Cão com doença genética surpreende os donos ao andar sobre duas patas

Primeiros socorros: Caso seu cão leve uma picada de abelha

A sarna demodécica ocorre nas formas generalizada e localizada. O diagnóstico é feito retirando múltiplas escamas de pele e procurando pelos ácaros. As sarnas demodécicas costumam ser fáceis de encontrar.

Sarna Demodécica Localizada

  • Mais comum na face e nos membros anteriores.
  • A maioria dos casos ocorre em filhotes de 3 a 6 meses de idade.
  • Ocorrem pequenas áreas com queda de pêlos e descamação da pele.
  • Geralmente resolve espontaneamente em aproximadamente 30 dias.

Sarna demodécica generalizada:

  • Inicia-se na forma localizada e se agrava para a forma generalizada.
  • Abrange extensas áreas do corpo, principalmente cabeça e membros.
  • Ocorre descamação e formação de crostas na pele e perda de pêlos.
  • Pode haver infecção secundária de pele.

Quando a sarna generalizada se desenvolve em cães com menos de 1 ano de idade, as chances são de 30 a 50 porcento de que o filhote se recupere espontaneamente. Não se sabe se o tratamento médico acelera essa recuperação.

Em cães com mais de 1 ano de idade, a cura espontânea é improvável, mas as perspectivas de melhora com tratamento médico aumentaram dramaticamente nas últimas décadas. A maioria dos cães alcança a cura com tratamento intenso. A maior parte dos casos remanescentes pode ser controlada se o dono estiver disposto a empenhar o tempo e despesas necessárias.

coceira demodécica

Sarna Demodécica

Diagnóstico

A sarna demodécica é diagnosticada pelo médico veterinário através dos sinais clínicos e raspado profundo de pele para detecção do ácaro.

Tratamento
O médico veterinário irá determinar o melhor tratamento de acordo com o animal e a evolução da doença.

Cuidados especiais com a sarna demodécica
Não há como prevenir que a doença apareça, mas existe como fazer para impedir com que ela se propague ainda mais. Os donos de cães que tem sarna demodécica devem seguir alguns cuidados para que a doença não acometa mais animais.

1. Castrar machos e fêmeas que tenham a doença para impedir que esses cães gerem filhotes com propenção à sarna demodécica;
2. Evitar o acasalamento de cães que tem a doença;
3. Os cães que tenham sarna demodécica depois de adultos (principalmente depois dos 5 anos), devem ser examinados a fundo para serem descobertas possíveis outras doenças no animal.

Raças que mais tem Sarna Demodécica
Algumas raças apresentam mais a doença que outras, provavelmente pelo resultado de cruzas sem cuidados. São elas: Pug, Pastor AlemãoDachshundPinscherBulldog InglêsBulldog FrancêsYorkshire, Cocker Spaniel, Boxer, Dálmata, Bull Terrier, Pit Bull, Shar Pei, Dobermann, Collie, Afghan Hound e Pointer.

Fonte: Tudo sobre cachorros

Gostou do nosso conteúdo? Curta nossa Facebook, siga-nos no Instagram e receba dicas e notícias nas redes sociais.

Comentários no Facebook