| Tudo sobre Cães e Gatos

Morte de cadelinha serve de alerta aos riscos em determinados alimentos

59.13K 10
Morte de cadelinha serve de alerta aos riscos em determinados alimentos

Tutora alerta para os riscos de alguns alimentes fora ou dentro de casa, para que a mesma situação não se repita com outros cães.

Cadelinha que se chamava Saffy, tinha dois anos, era muito brincalhona e saudável, adorava caminhar com sua tutora Joanne, em Chester, Inglaterra.

Em uma dessas caminhadas, Saffy comeu uma espiga de milho, mas Joanne não percebeu. Uma semana após o acontecido a cadelinha começou a vomitar sem parar.

Em um primeiro momento, Joanne e o marido acreditavam que a cadelinha tinha sido envenenada. Mas, ao levar o animal no veterinário, Saffy foi examinada e ao apalparem seu estômago sentiram algo duro. A cirurgia foi imediata para a retirada do corpo estranho do estômago do animal.

riscos

Tutora alerta para os riscos de alguns alimentes fora ou dentro de casa, para que a mesma situação não se repita com outros cães.

Leia também:

Animais com síndrome de down – Entenda como funciona!

10 alimentos que você jamais deve dar ao seu cachorro

Tutora encontra salsichas recheados com lâminas em seu quintal

Primeiros socorros: Caso seu cão leve uma picada de abelha

Os veterinários contaram que a espiga percorreu o intestino de Saffy como um ralador de queijo, perfurando-o.  Saffy não resistiu ao sangramento e morreu no mesmo dia da cirurgia.

Os tutores desacreditados na causa da morte, resolveram pedir um laudo toxicológico, para ser confirmado a verdadeira causa da morte.  O laudo toxicológico revelou que o núcleo do milho era tão duro que rompeu os intestinos, acarretando a morte de Saffy por septicemia grave.

riscos 1

Tutora alerta para os riscos de alguns alimentes fora ou dentro de casa, para que a mesma situação não se repita com outros cães.

A moça resolveu tornar pública a história para evitar que a mesma situação se repita com outros cães. Talvez por Saffy ser um cão pequeno, o caso tenha sido fatal, acredita Joanne. Possivelmente cães de maiores, teriam tido melhor sorte. Joanne alerta que os tutores devem ficar atentos aos seus animais ao sair na rua e principalmente dentro de casa!

Joanne e seu marido continuam abalados com o falecimento da cadelinha. Nenhum deles desconfiaram o que tinha acontecido, e como a situação era tão grave.

Compartilhe para que esta história triste sirva de aprendizado e conscientização. 

Fonte: Cães Online

Curta nossa Facebook, siga-nos no Instagram e receba dicas e notícias nas redes sociais.

Comentários no Facebook