| Tudo sobre Cães e Gatos

Gatos que roubam comida – Saiba como educar seu gatinho

7.37K 3
Gatos que roubam comida – Saiba como educar seu gatinho

Se o seu gato aproveita qualquer descuido para roubar comida, com certeza você está procurando uma solução, porque este é um problema que incomoda quem ama os felinos. Neste artigo, vamos falar a respeito disso e tentar encontrar uma solução.

A primeira coisa que precisamos entender é o motivo do seu comportamento, e isso nos ajudará a encontrar uma solução. Muitos dizem que o gato rouba a comida ainda que o seu prato esteja cheio, e isso pode ser um problema da comida dele.

Leia também:

Será que funciona? bichanos gatunos podem se dar mal com robô anti-gatos

84 gatos abandonados em uma mesma casa! Acredite!

Animais com síndrome de down – Entenda como funciona! 

Importante lembrar que a comida dos gatos deve ser servida no momento que vão comê-la, porque os gatos são animais que geralmente não gostam da comida amolecida, e isso acontece com os alimentos que passam muito tempo fora. Assim, você deve colocar apenas a comida que ele vai consumir de imediato.

Podemos imaginar que os felinos gostam mais da comida de humanos do que a sua própria, mas não necessariamente isso acontece. A comida dos gatos atualmente é um verdadeiro manjar, de tantas variedades disponíveis no mercado. Se ele não gostar da sua comida, você vai identificar imediatamente, pois ele vai procurar por alternativas, como o alimento da sua mesa.

Por último, outro possível motivo é o hábito que podemos ter criado no animalzinho. É muito comum donos de gatos que os alimentam com restos de comida ou inclusive dando-lhes provinhas das suas refeições quando os bichanos se aproximam da mesa. Este hábito faz com que o animal entenda como algo natural comer da mesma comida que você, e ele achará que não tem nada demais em “roubar” sua comida da mesa.

E agora vem a resposta: como resolvemos estes roubos de comida? A principal resposta é a de criar um hábito no animal para que deixe de fazer isso.

Se a comida que ele comer for a mesma que encontra na sua mesa, tenha à mão um pulverizador de água e quando ver que ele se aproxima, borrife um jato de água no gatinho. Aos poucos ele entenderá que é errado. Caso ele suba à mesa, apenas diga não.

O importante é seguir essas técnicas desde filhotinho.

Use uma correção remota. Tal técnica faz o animal associar o mau comportamento com algo ruim — pode ser uma textura, um cheiro, um gosto ou um som. É possível usar objetos encontrados em casa mesmo, por exemplo:

  • Textura: você pode colar fita dupla face, papel-alumínio ou até mesmo um plástico bem grosso nas áreas nas quais não deseja que o gato vá. Os felinos odeiam a sensação dessas texturas nas patinhas.
  • Cheiro: use aqueles odores que os gatos costumam odiar para evitar que eles acessem determinado local. Por exemplo, coloque um pedaço de pano ou um chumaço de algodão embebido em citronela, perfume ou aromatizador em cima de objetos ou superfícies. Outras dicas são cheiros cítricos, aloe vera ou óleos de eucalipto e gaultéria.
  • Gosto: esfregue certas comidas nas superfícies que os gatos gostam de arranhar ou morder. Os melhores itens para isso são maçã verde, produtos cítricos, molhos apimentados ou gel de aloe vera. Com o tempo, o gato vai associar o gosto ruim com aquela superfície e, consequentemente, começará a evitá-la.
  • Som: usar sons para assustar o bichano pode impedir um mau comportamento. Você pode soprar um apito ou até mesmo sacudir uma garrafa cheia de moedas. O importante é usar apenas o som, e não a própria voz, para ensinar o animal.

Dica para nunca esquecer: Evite punir o gato física ou verbalmente.

Essa é uma das piores coisas que você pode fazer para corrigir determinado comportamento. Na verdade, bater ou gritar pode levar o gato a ficar com ainda mais medo sempre que você estiver por perto. Além do mais, ele pode começar a agir com agressividade, mordendo e arranhando as pessoas.

Outra questão é que o animal vai começar a se comportar mal apenas quando não estiver perto de você. Ou seja, a causa do comportamento não será resolvida. Punições verbais ou físicas geralmente são ineficazes, pois são soluções temporárias e não resolvem o problema de vez. Além disso, acabam criando ainda mais estresse tanto para você quanto para o animal. É muito importante respirar fundo e aplicar a correção adequada.

Fonte: Gatosmania

Gostou do conteúdo? Curta nossa fanpage, siga-nos no Instagram e receba dicas e notícias nas redes sociais.

Comentários no Facebook