| Tudo sobre Cães e Gatos

Gato de Cheshire – o gato de Alice no país das maravilhas

4.72K 1
Gato de Cheshire – o gato de Alice no país das maravilhas

O Gato de Cheshire é um gato fictício oriundo da província inglesa de Cheshire. Lewis Carroll incluiu na sua Alice no País das Maravilhas um felino a quem deu precisamente o nome de Gato de Cheshire. Capaz de aparecer e desaparecer quando lhe apetece, o felino enceta diálogo com Alice, conseguindo tanto aborrecê-la com as suas tiradas filosóficas como diverti-la, sobretudo quando é condenado à morte e desaparece, colocando em causa a decapitação de uma criatura sem cabeça.

O gato de Cheshire mostra-se à menina como um companheiro nos momentos em que ela precisa de uma resposta sobre o que fazer. É um dos poucos personagens com quem ela consegue manter um diálogo mais brando e também o único que a explica o porquê de determinadas coisas.

Leia também:

Animais com síndrome de down – Entenda como funciona!

Jovem faz sucesso com o tutorial de como dar banho no gatineo

Bolt O super Cão – Dica de filme

É ele, por exemplo, quem diz a Alice que todos, naquela terra, são loucos e que o motivo de ela estar lá seria porque, provavelmente, teria sua própria dose de loucura. Ele é, pois, a criatura sábia que conduz e aconselha Alice em sua aventura, uma espécie de Grilo Falante, uma consciência figurativa. E é, ainda, o pensamento científico da narrativa porque comprova o que fala, embora mantenha sempre sempre uma linha tênue entre a genialidade e a loucura.

No livro o Gato Sorridente Cheshire aparece em dois capítulos: Capítulo 6 “Porco e Pimenta” e Capítulo 8 “O Campo de Croquet da Rainha de Copas”, somente no cinema Cheshire teve mais aparições e interações com Alice e os demais personagens.

Curiosidades:

  • Cheshire é provavelmente da raça British Shorthair;
  • Ele é um dos poucos personagens que conversam com Alice;
  • Cheshire é um condado da Inglaterra;
  • Cheshire também é uma expressão inglesa para uma pessoa que vive sorrindo ou ri muito (explicado o grande sorriso);
  • Provavelmente Lewis Carroll usou o fato de o gato ir desaparecendo aos poucos, começando pelo rabo e terminando pelo sorriso, de um queijo fabricado na sua época, chamado Queijo de Cheshire, que tinha a forma de um gato e que se comia começando pelo rabo;
  • Cheshire tem dona, é a Duquesa, que é apresentada juntamente com o gato no Capítulo 6.

Gostou do conteúdo? Curta nossa fanpage, siga-nos no Instagram e receba dicas e notícias nas redes sociais.

Comentários no Facebook