| Tudo sobre Cães e Gatos

Felinos e as voltinhas

1.24K 1
Felinos e as voltinhas

Sabemos que muito tempo em um ambiente fechado pode levar o gatinho ao estresse e à obesidade. Mas saiba que com adestramento é possível tornar comum voltinhas na rua, na coleira.

Que os cães precisam dar voltinhas diariamente é sabido. Porém os felinos, também tem necessidades, como de explorar ambientes e escalar superfícies. A falta de estímulos visuais podem deixar os gatinhos apáticos e até mesmo desenvolver comportamentos agressivos devido estresse. A obesidade, que ocorre devida falta de exercício, pode causar doenças cardíacas e diabetes.

Leia também:

Animais com síndrome de down – Entenda como funciona!

Arranhador para gatos – Como incentivar o felino a usar

Gatos que roubam comida – Saiba como educar seu gatinho

O adestramento nos felinos é mais complicado, devida personalidade independente, territorialista e arredia. É preciso um ambiente calmo e conhecido para iniciar um treinamento em um gatinho.

O tipo de coleira também precisa ser bem escolhida. A mais indicada é a peitoral. A guia é diferente da dos cachorros, é elástica para que os felinos sintam-se mais livres. Se forem treinados desde pequenos, a adaptação será mais natural.

Só não vamos esquecer que diferente dos cães, os gatos são dominadores. Então eles que devem comandar o passeio. As caminhadas devolvem a liberdade aos felinos, sem tirar a proteção e mantendo a segurança.

Se for muito difícil sair pra dar uma volta com seu felino, os gatos podem gastar a sua energia em casa. Para isso, brinquedos e arranhadores podem ajudar.

Gatos sozinhos na rua correm riscos

É importante ter em mente que os gatos que passeiam nas ruas sem a proteção do dono correm certos riscos. Doenças como toxoplasmose ou a AIDS Felina podem ser contraídas enquanto o felino está fora de casa.

Além disso, há sempre o risco do bicho ser atropelado, se perder ou ser acolhido por outra família ou pessoa — que às vezes não é amante dos animais. Mesmo sabendo dos riscos, às vezes é difícil impedir que o gato saia de casa. Castrar, identificar (com coleira e microchip) e vacinar são atitudes que auxiliam na segurança do seu bichinho.

Fonte: Diário Popular

Gostou do conteúdo? Curta nossa fanpage, siga-nos no Instagram e receba dicas e notícias nas redes sociais.

Comentários no Facebook