| Tudo sobre Cães e Gatos

Esporotricose

2.56K 4
Esporotricose

A esporotricose é uma doença (micose) que atinge animais, principalmente gatos, mas pode afetar também humanos. Os sintomas observados são as lesões ulceradas na pele, ou seja, feridas profundas, normalmente com pus, que não cicatrizam e evoluem rapidamente.

É um fungo que além de infectar a pele, afeta sistema respiratório, ossos e, algumas vezes, o cérebro, causando um estado de doença chamada esporotricose. A origem do fungo é ambiental; se encontra naturalmente no solo, plantas e musgos.

Leia também:

Animais com síndrome de down – Entenda como funciona!

É legal invadir domicílio em casos de maus-tratos a animais

Casos de verme gigante do rim

Para um ser humano ser contaminado pela esporotricose, é preciso sofrer arranhões ou mordidas por gatos infectados. Alguns cuidados devem ser tomados para evitar a transmissão, como higienizar bem o ambiente, evitar o manuseio do animal contaminado sem luvas, lavar bem as mãos.

Não há registros de casos de transmissão de humano infectado para outro humano. As pessoas só contraem a doença pelo contato com meios ou animais contaminados.

Sintomas e Tipos da esporotricose

  • Lesões na superfície da pele, inchaço dos gânglios linfáticos;
  • As lesões muitas vezes aparecem inicialmente como feridas ou abscessos;
  • Associado a luta, as feridas podem ser encontrados na cabeça ou região lombar;
  • Feridas com pus.

Esporotricose Disseminada

  • Rara, ocorre quando a infecção inicial se espalha no corpo para uma localização secundária;
  • Sinais sistêmicos de mal-estar e febre;
  • Esporotricose osteoarticular ocorre quando a infecção se espalha para os ossos e articulações;
  • Esporotricose meningite ocorre quando a infecção se espalha no sistema nervoso e no cérebro;
  • Os sintomas incluem perda de apetite e perda de peso.

Esporotricose Pulmonar

  • Ocorre como resultado da inalação de esporos do fungo;
  • O animal infectado tem mais risco de desenvolver pneumonia.

Causas

  • Animais expostos ao solo rico em decomposição de detritos orgânicos são predispostos;
  • A exposição a animais infectados ou gatos saudáveis ​​que partilham uma casa com um gato afetado estão em risco, devida chance de brigas ou até mesmo brincadeiras que podem trocar arranhões;
  • Doença imunossupressora deve ser considerado um fator de risco.

Diagnóstico

Seu veterinário irá realizar um exame físico completo em seu gato, tendo em conta a história dos sintomas e possíveis incidentes que possam ter levado a esta condição. Um exame de sangue completo será realizado, incluindo um exame de urina .

É importante  lembrar que é uma zoonose, ou seja, transmissível aos seres humanos além de outros animais, por isso, as devidas precauções precisam ser tomadas para evitar a propagação da infecção.

Um exame a partir das lesões é muitas vezes necessário para confirmar a infecção. Um resultado negativo nem sempre exclui a doença.

Cuidado!

Jamais, em circunstância nenhuma, largue um animal na rua por causa da esporotricose. Esse mal tem tratamento. Basta tomar o devido cuidado com o animal. Abandono de animais é crime. E caso encontrar um animal que esteja com feridas abandonado, procure um centro de zoonoses, um veterinário. Não fique de braços cruzados.

Gostou do conteúdo? Curta nossa fanpage, siga-nos no Instagram e receba dicas e notícias nas redes sociais.

Comentários no Facebook