| Tudo sobre Cães e Gatos

Cuidados especiais com os pets no inverno

1.26K 0
Cuidados especiais com os pets no inverno

Precisamos proteger nossos animais sempre, mas no inverno é preciso cuidados especiais. Agasalhos, diminuição nos banhos e passeios em horários de sol são cuidados que devem ser tomados em épocas de baixas temperaturas, pois os animais não estão livres das doenças propícias da estação.

cuidados

Leia também:

Game of Thrones na versão Pugs – Portal dos Cães e Gatos

Fotos dos animais mais fofos dos últimos tempos

Vacina da gripe também nos pets

Patinhas, narizes e orelhas necessitam de atenção especial durante os meses de inverno. Se ficar molhado e tremer de frio pode ter certeza que vem doença na certa.

Um bichinho com saúde e bem alimentado consegue controlar melhor sua temperatura interna. Os pelos não conseguem proteger os pets completamente.

Cuidados para que seu bichano tenha um inverno bem aquecido:

  • Se é um cão que fica na rua, em uma casinha, procure deixar o abrigo em um local que pegue sol durante a maior parte do dia;
  • Se você costuma oferecer cobertas, faça a troca semanalmente, isso ajuda a manter a saúde da pele e pelos do cão. Nunca deixe com cobertores molhados;
  • Talvez seja legal aumentar a quantidade de ração do cão que dorme fora de casa. Algo em torno de 15% beneficia a produção de uma camada de gordura, recebendo assim um aliado à conservação do calor do corpo;
  • Se você tem um gatinho que é livre para suas voltinhas, tenha em casa um local aquecido e pronto para recebê-lo;
  • Animais que ficam no ambiente interno padecem com o ar condicionado por ressequir as vias respiratórias, então tente controlar o uso;
  • Animais que vivem dentro de casa não necessitam de reforço alimentar, pelo contrário: por realizar menos exercícios nessa fase do ano, os animais ficam propícios a engordar;
  • Para quem costuma dar banhos no seu bichinho em casa: Não permita que se seque sozinho, mesmo em ambiente seco. Nosso inverno é úmido e cães e gatos peludos podem reproduzir fungos nos pelos;
  • Cautela no decorrer da secagem do pelo, com a temperatura do secador, que não pode ser muito quente a ponto de acarretar um choque térmico quando o bichinho sair à rua, ficando desprotegido do frio e do vento;
  • Para aqueles com pelo curto, como os pinschers, uma roupinha vai bem, mas deve-se considerar certas horas sem roupas para a arejamento da pele;
  • Os que tem reumatismo, comum em animais mais velhinhos, sofrerão mais no inverno. O bom é proporcionar um cantinho quente e distante das correntes de ar, como porta e janelas. Se é um bichinho que fica solto no pátio, pense em delimitar um espaço melhor durante os períodos mais frios;
  • As doenças respiratórias podem ser evitadas também com as vacinas, verifique com seu veterinário de confiança, quais as necessárias para evitar uma gripe;
  • No inverno a tendência é beber menos água, então forneça alimentos com maior concentração de líquidos;
  • Use camas com isolante térmico para impedir que o colchão fique em contato com o chão gelado. Uma boa indicação é pôr um estrado embaixo;
  • Estimule banho de sol principalmente para os gatinhos;
  • Evite tosas baixas nos cães;
  • Realize a escovação do animal pelo menos três vezes na semana. No frio há uma tendência maior dos gatos se lamberem e vão engolir mais pelos que fazem bolas no estômago, acarretando uma constipação intestinal, ou seja, uma “prisão de ventre”. Nos cães, evita a criações de nós que levam a machucados na pele.

Gostou do nosso conteúdo? Curta o nosso Facebook, siga-nos no Instagram e receba dicas e notícias nas redes sociais.

 

Comentários no Facebook