| Tudo sobre Cães e Gatos

Cinomose em gatos – Entenda a diferença

1.23K 1
Cinomose em gatos – Entenda a diferença

O número de cinomose em gatos diminuiu consideravelmente desde que existem vacinas específicas para prevenir esta doença, além de contar com a sorte de que os gatos não precisam de passeios como os cães.

O que é a cinomose em gatos

Também é conhecida como panleucopenia felina e é uma doença viral muito contagiosa presente nos gatos. Embora o nome seja idêntico ao vírus da cinomose canina não tem nada a ver, tratam-se de vírus completamente diferentes.

Leia também:

Animais com síndrome de down – Entenda como funciona!

Dentista para gatos

Cão moribundo é adotado por menino autista – Em seguida, veio o milagre

Encontra-se no ambiente e todos os gatos tiveram expostos a ele em algum momento da sua vida. A vacinação é o que determina que se desenvolva ou não. Este tipo de vírus ataca e mata as células que se dividem muito rapidamente (por exemplo as do intestino ou as da medula óssea) sem afetar em nenhum caso o ser humano.

Como se contagia a cinomose em gatos

A cinomose elimina-se através da urina, fezes ou secreções nasais, por esse motivo os gatos que entrarem em contato com sangue ou algum tipo de secreção estarão em risco de ser infetados. Nos abrigos de gatos este fenômeno aumenta uma vez que até as pulgas podem ser portadoras de cinomose.

Embora o gato elimine o vírus da cinomose em umas 24-48 horas, continua presente no ambiente até períodos de um ano, pelo que deixar o nosso gato andar pelo jardim pode ser uma má ideia. As gatas grávidas infetadas podem dar à luz bebês com graves problemas no cerebelo.

Também pode perdurar em gaiolas, recipientes da comida, sapatos e roupa. Se tiver vários gatos deverá isolá-los todos e ir de imediato ao veterinário.

Quais são os sintomas da cinomose

São vários os sintomas que nos podem indicar que o nosso gato tem cinomose, embora a verdade é que podemos confundir-nos com infecções ou intoxicações pelo seu ataque direto aos intestinos.

Lembre-se que quanto mais tarde o detetar, menos chances terá o seu gato.

Esteja atento aos seguintes sintomas:

  • Apatia ou tristeza
  • Secreção nasal
  • Diarreia importante ou com sangue
  • Vômitos
  • Desidratação
  • Febre
  • Falta de apetite

Um ou vários destes sintomas por si só já são graves, por esse motivo deverá levar o seu animal ao veterinário o quanto antes. Na fase mais avançada do vírus o nosso gato terá convulsões e inclusive ataques a si mesmo, mordendo a sua cauda ou diferentes partes do corpo. Estes dois sintomas manifestam-se na parte mais crítica da doença.

Tratamento da cinomose em gatos

Costuma ser o mais comum em gatos com menos de 5 meses, aqueles que ainda não foram vacinados e que podem estar em contato com adultos.

Não existe um tratamento próprio uma vez que nenhum medicamento elimina o vírus, a medicação está centrada em reduzir os sintomas que sofre e ajudá-lo a que pouco a pouco expulse o vírus da cinomose. Superados os 5 dias, as suas chances de sobreviver aumentam consideravelmente.

No geral, hospitaliza-se o paciente uma vez que existe um alto risco de morrer. Costuma-se hidratar o gato com soro e são administrados antibióticos para as infecções. O carinho e o amor constante dos seus donos aumentam as chances do nosso gato sobreviver, a estimulação ajuda sempre.

Prevenção da cinomose

A prevenção é fundamental para evitar que o nosso gato sofra do vírus da cinomose. Os gatos bebês recebem do leite materno uma espécie de imunidade que durará no máximo umas 12 semanas. Existem vacinas que oferecem proteção perante este vírus, por esse motivo, se o nosso gato estiver em dia com as suas visitas e cuidados veterinário não nos devemos preocupar que sofra com este problema.

Embora o nosso gato viva apenas em um apartamento ou casa isolado de outros gatos e do ambiente exterior, é importante lembrar que ainda assim pode ser infetado por restos do vírus que se alojam nos sapatos ou roupa.

Cuidar de um gato com cinomose

Uma vez que o veterinário nos permita levar o nosso gato infetado pela cinomose para casa, devemos seguir os conselhos e indicações que nos der, devemos proporcionar-lhe um ambiente totalmente desinfetado e livre de correntes de ar.

  • Proporcione-lhe água limpa em abundância, obrigando-o a beber com uma seringa sem ponta se for necessário.
  • Também é necessário se nutrir corretamente. É preferível oferecer-lhe alimento premium que costuma ser mais nutritivo e apetecível para eles. O veterinário pode recomendar-lhe vitaminas e suplementos.
  • O carinho e a higiene são fundamentais e devem ser diários, desse modo o gato expulsará pouco a pouco a doença.

É muito importante isolar todos os outros gatos de casa.

Fonte: Perito Animal

Gostou do conteúdo? Curta nossa fanpage, siga-nos no Instagram e receba dicas e notícias nas redes sociais.

Comentários no Facebook