| Tudo sobre Cães e Gatos

Dicas: Como lidar com a ansiedade de separação em cães

6.72K 2
Dicas: Como lidar com a ansiedade de separação em cães

É muito comum cães demonstrarem ansiedade de separação, especialmente devido ao modo de vida dos proprietários (trabalham o dia todo fora), muitos cães acabam ficando sozinhos dentro de casa mais frequentemente.

Alguns cachorros ficam desesperados se deprimem ao ficarem sozinhos, mas os estímulos certos ajudam seu animal a ficar calmo e se divertir quando estiver sozinho em casa.

Nomeado por especialistas de ansiedade de separação, pode ser solucionado se o dono souber como manejar os sentimentos de seu companheiro oferecendo estímulos positivos.

O porquê os cães sofrem dessa síndrome?

ansiedade de separação

Os cachorros estão geneticamente condicionados à estarem em conjunto. Esta necessidade permanece nos cães domesticados, que veem seu dono como líder da matilha.

Porém, alguns tutores, fazem de seus cães o centro das atenções quando estão juntos. Dormem juntos, comem juntos, muitas vezes compartilhando da mesma alimentação, proporcionando uma relação de dependência mútua. Na maioria das vezes, essa atitude de acolhimento e carinho que o proprietário tem para com o cão é algo que se faz inconscientemente, na tentativa de preencher algum espaço e em troca dar algo bom ao animal.

Porém, diante de uma relação extremamente dependente temos como resultado exatamente a dependência extrema.

Leia também:

3 dicas infalíveis p/ fazer seu cão dormir na cama dele

5 dicas infalíveis p/ ensinar seu cachorro a fazer xixi e cocô no lugar certo

Causas pelas quais seu cão está fazendo xixi no lugar errado

Comportamentos da síndrome

ansiedade de separação

O comportamento dos cães que sofrem com a ansiedade de separação são facilmente identificáveis. Cães que, ao perceberem que seu dono irá se ausentar, já começam com o comportamentos destrutivos como, arranhar sofás, morder objetos pessoais, janelas, pé de mesa, pé de cadeira, portas, babam ou se lambem demonstrando fragilidade e até se automutilam na tentativa de combater o tédio.

Alguns cachorros demonstram sofrimento de maneira mais sutil, com um comportamento depressivo, não bebe água ou se alimenta e ignora quaisquer estímulos na ausência do dono.

O pior quando o proprietário não percebe a causa do problema em si e ao chegar em casa se depara com um sofá totalmente destruído, pune o animal. A punição é feita de maneira inapropriada e isso colabora para o aumento da freqüência do comportamento indesejado.

Importante: O tutor deve estar atento ao comportamento do animal, pois mesmo quando estes não chamam a atenção o sofrimento físico e psicológico decorrente da ansiedade de separação pode aumentar o risco de o animal desenvolver  diversos problemas de saúde.

Como tratar a Ansiedade de Separação

ansiedade de separação
Use o comando “fica!”: O cão deve ser acostumado a ausências temporárias por meio do comando “fica!”, pois o animal ao ficar parado, ver o dono sair do campo visual e retornar, percebe que não é necessário demonstrar insatisfação quando ele voltar.

Permita que o animal tenha livre acesso à casa durante sua ausência para que ele possa se sentir mais calmo e seguro nos espaços de convivência comum com seu dono.

Se precisar isolar o cachorro em um cômodo, deixe com ele objetos com seu cheiro para que ele associe à sua presença e se sinta calmo.

Proporcione atividades para ocupar o cão física e mentalmente. Uma ideia é usar uma bola(pet ball) que contém furos para que ele gaste o tempo tentando comer a ração de dentro da bola.
Não chegue fazendo festa: Não dê atenção ao cão imediatamente após a chegada em casa. Mantenha-se calmo e relaxado, tire os sapatos, vá ao banheiro, tome um banho e só depois dê o carinho e atenção. Além de ensiná-lo a respeitar seu espaço, ele vai entender que a sua saída não foi um grande drama.
A possibilidade de ter um outro cão, de preferência do sexo oposto, além de ser mais um motivo de felicidade para você, pode ajudar seu cão a passar o tempo com menos ansiedade durante sua ausência. Ambos vão se divertir bastante juntos!

Não existe raça específica para o desenvolvimento da síndrome de ansiedade de separação, mas os cães que a desenvolvem são muito agitados, seguem o dono por todos os lugares, pulam em cima do mesmo o tempo todo.

Fontes: Pet Mag e Tudo Sobre Cachorros

Gostou do conteúdo? Curta nossa fanpage, siga-nos no Instagram e receba dicas e notícias nas redes sociais.

Comentários no Facebook