| Tudo sobre Cães e Gatos

Casos de verme gigante do rim

2.16K 8
Casos de verme gigante do rim

Cães e gatos precisam de liberdade, isso já sabemos, por isso muitas vezes os levamos para passear em lugares públicos. O que muitos não sabem é que precisamos tomar certos cuidados para que esse simples passeio não traga futuros problemas. Não muito divulgada, a dioctofimatosese é uma verminose que atinge cães e gatos especialmente. A contaminação se dá através da ingestão de peixes de água doce e rãs, infectados com o verme Dioctophyme renale – vulgo “verme gigante do rim”.

De acordo com estudos do Hospital Veterinário da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL), a partir da ingestão o verme hospeda-se nos rins do cachorro ou gato e pode chegar a um metro. Existe a possibilidade também de migrar para os testículos ou para o abdômen.
É interessante que nós humanos podemos ser infectados também, não através dos cães e gatos infectados, mas pelo consumo de peixes e rãs mal cozidos.

Leia também: 

Mulher morre ao entrar em contato com vírus raro transmitido pelo gato

Tutora vai buscar cão em pet shop após banho e recebe animal morto

Sintomas – Diagnóstico – Tratamento

O pet pode apresentar fraqueza, falta de energia e sangue na urina. Apenas ultrassom ou exames de urina podem diagnosticar a infecção. É importante ressaltar que nenhum vermífugo previne este tipo de verme. O único tratamento é a cirurgia, que na maioria dos casos é simples e em poucos dias já estão liberados para voltar para casa, para o nosso cantinho.

Gostou do conteúdo? Curta nossa fanpage e receba dicas e notícias nas redes sociais.

Comentários no Facebook